O Eng. Agrícola

A PROFISSÃO - ENGENHARIA AGRÍCOLA

O PROFISSIONAL

O Engenheiro Agrícola é o profissional melhor qualificado para levar ao campo soluções inovadoras e eficazes. Melhora a produção, não descuidando do desenvolvimento sustentável da agropecuária e solucionando problemas tecnológicos do processo produtivo, através de conhecimentos básicos das engenharias, desde o preparo do solo, passando por criação de máquinas até a comercialização do produto.

O profissional tem habilidades para atuar na assistência, planejamento, execução, consultoria de atividades ligadas à engenharia na agricultura ou na interação destas partes, sendo algumas:

-Uso e manejo do solo e da água na agricultura, irrigação, drenagem e barragens.
-Elaboração de projetos de implementos e máquinas agrícolas.
-Produção, beneficiamento, transporte e armazenagem de cereais e outros produtos agrícolas.
-Projeto e construção de instalações rurais e ambiência visando ao bem estar dos animais.
-Energização rural.
-Geoprocessamento.
-Agroecologia.
-Biodigestão.
-Geração de energia alternativa.
-Agroindústria Familiar.

A principal característica do Engenheiro Agrícola é o conhecimento na área de agronegócios e a capacidade de interagir na dinâmica das cadeias produtivas com empreendedorismo, discernimento, controle econômico-administrativo e alto grau de empatia com atividades agropecuárias e com o desenvolvimento regional.

ÁREA DE ATUAÇÃO

O campo de trabalho deste profissional é bastante amplo, podendo trabalhar em:

-Empresas produtoras de máquinas agrícolas;
-Empresas produtoras de equipamentos de irrigação;
-Empresas de instalações agropecuárias;
-Empresas produtoras de equipamentos de classificação, beneficiamento e pré-processamento de produtos agrí
colas;
-Empresas rurais;
-Informatização rural;
-Prestação de serviços técnicos - consultoria;
-Planejamento, desenvolvimento, fiscalização e execução de projetos em todas as áreas de atuação de acordo com suas atribuições;
-Órgãos de pesquisa e experimentação;
-Serviços públicos ligados à área;
-Órgãos governamentais e ONG'S;
-Pequenas Agroindústrias;
-Magistério em disciplinas técnicas e ensino superior; pesquisa científica e outras.

 

 

 

Engenheiro Agrícola ou Agrônomo: descubra algumas diferenças.  
Área: Geral
Fonte: Fabrício F. Schunemann - Endereço: www.engenheiroagricola.com.br - Incluído em: 24/3/2010 14:12:48

 

Recebo freqüentemente e-mails com dúvidas relacionadas a diferença entre as duas profissões: Engenheiro Agrícola e Agrônomo. Sempre foi muito difícil falar sobre diferenças entre áreas correlatas, o assunto torna-se muito abrangente e de difícil entendimento. Muito complicado inclusive não gerar comparativos, o que é errado devido as decisões estão pendentes às razões de gosto ou afinidade (pessoal). Espero que com este pequeno levantamento de definições eu possa ajudar a esclarecer dúvidas de estudantes e profissionais.

Ciências Agrícolas ou Agronomia

É um campo multidisciplinar que inclui sub-áreas aplicadas das ciências naturais (biológicas), exatas, sociais e econômicas que visam melhorar a prática e aumentar a compreensão da agricultura visando uma otimização para o bem da humanidade. Engenheiro Agrônomo ou somente Agrônomo – Estas duas definições competem à formação acadêmica. Basicamente o Engenheiro Agrônomo estuda as matérias agrárias e as matérias de engenharia. O curso tem duração de 5 anos. Para Agrônomo a duração é de 4 anos.

Engenharia Agrícola

Engenheiros agrícolas são profissionais que projetam e supervisionam a construção de silos, estufas, abatedouros, sistemas de produção agrícola, desenvolvimento de máquinas, novas tecnologias de plantio cuidando de segurança, qualidade, eficiência em termos de custos, prazos e operacionabilidade, certificação e documentação técnica. Para isso efetuam cálculos, elaboram modelos matemáticos, fazem simulações e testes. Lidam com questões relacionadas ao meio ambiente e a tecnologias de geração e uso de energia e suas aplicações em empresas de agricultura. Supervisionam as atividades agrícolas em fazendas, cuidando dos empregados, das máquinas e equipamentos e da produção.

Opinião de Carla Cepik – Engenheira Agrícola – ao site IgEduca:

O engenheiro agrícola fornece soluções para as áreas de processamento agroindustrial, mecanização agrícola, incluindo aí a sistematização de uso da mecanização, bem como as áreas de energização rural, engenharia de água e solos (projetos de irrigação e drenagem) e edificações e ambiência rural. Já o agrônomo é responsável pela produção e processamento vegetal e animal, em harmonia com o ecossistema, respeitando a qualidade de vida e o meio ambiente. Por Carla Cepik – Engenheira Agrícola
Endereço: http://www.igeduca.com.br/salaaula/vest-profissionalsucesso.cfm?prof_id=258

Veja o comparativo publicado pelo Mundo Vestibular:

Um profissional que coloca seus conhecimentos de engenharia mecânica, civil e elétrica a serviço da atividade agrícola, garantindo colheitas fartas e diminuindo perdas dos produtos estocados. Esse é o perfil do engenheiro agrícola, muitas vezes confundido com o agrônomo. Embora sutis, há diferenças entre os focos dessas duas carreiras: enquanto o agrônomo se preocupa com a produção de alimentos, de origem animal e vegetal, o engenheiro agrícola se dedica a sistemas de suporte à produtividade. É ele quem projeta açudes, barragens e sistemas de irrigação e drenagem do solo, constrói silos para armazenamento de mercadoria e edificações rurais para rebanhos e secagem de grãos, além de aperfeiçoar máquinas agrícolas. São, portanto, atividades complementares.
Endereço: http://www.mundovestibular.com.br/articles/311/1/ENGENHARIA-AGRONOMICA/Paacutegina1.html